SOCIAL
To Top

Tapetes por toda a casa: Saiba qual peça é a mais apropriada para cada cômodo

Arquiteta Júlia Guadix ensina como escolher e utilizar corretamente os tapetes e quais cuidados devemos ter para conservá-los

Com desenhos geométricos, o tapete desta sala foi escolhido para criar conexão entre os móveis e trazer personalidade para o ambiente | Projeto Liv’n Arquitetura

Oferecendo mais conforto para os ambientes, o tapete pode ser um dos elementos mais importantes do lar, pois além de proporcionar a sensação de acolhimento, sua escolha tem o poder de transformar completamente a decoração de um projeto, trazendo mais cores e texturas. Muito bem-vindo em todos os cômodos, também cumpre seu papel no quesito funcionalidade, uma vez que sua colocação contribui na missão de delimitar os espaços em projetos com o conceito de integração.

“Trata-se de um elemento que nos ajuda a conectar os móveis do ambiente. À primeira vista, uma sala pode passar uma impressão de que os componentes estão sem conexão, mas só de adicionar o tapete já conseguimos criar a ligação entre eles”, comenta a arquiteta Júlia Guadix, responsável pelo escritório Liv’n Arquitetura.

A profissional ainda ressalta que o conforto térmico é outra vantagem que os tapetes agregam. “São percepções muito distintas quando você pisa em um tapete e sente uma temperatura gostosa. No contraponto, é bem diferente da impressão que percebemos o toque direto no piso frio, principalmente agora no frio. O morador preza pelo conforto do tato, a proteção e o visual que o tapete empresta aos ambientes”, diz.

No dormitório, o tapete felpudo tem a atribuição de bem-estar e conforto térmico quando os moradores levam da cama e não tocam os pés diretamente no piso | Projeto Liv’n Arquitetura

Tapetes em cada cômodo

Para quem não quer errar na escolha do modelo correto, primeiro é preciso avaliar se ele fará sentido na proposta do ambiente onde será disposto. Por aparecer bastante e ser uma superfície grande, o tapete precisa estar bem inserido na decoração, de forma que não destoe dos móveis, objetos e demais acessórios presentes. Pensar na praticidade e manutenção também são pontos que precisam ser levados em consideração, já que em cada ambiente o tapete é utilizado de forma distinta.

– Sala de estar: O décor pode receber diversos tipos de tapetes, incluindo os estampados, coloridos e felpudos, entre outras características. Entretanto, antes de decidir é necessário atentar-se à rotina da casa e a área a ser coberta para que o tapete harmonize com o décor e facilite a manutenção do dia a dia.

Coordenar as cores do tapete com cortinas, quadros e almofadas é um bom caminho para não errar e, no quesito dimensões, a recomendação é adquirir uma peça capaz de cobrir o espaço que compreende a TV e o sofá (entrando embaixo do sofá).

Em salas de jantar, o tapete deve dispor de espaço suficiente para que os moradores possam puxar as cadeiras sem a probabilidade de enroscar nas pontas | Projeto Liv’n Arquitetura

– Sala de jantar: Nesse ambiente, Júlia sugere evitar os tapetes felpudos, já que a probabilidade de cair alimentos é grande e o material dificulta a limpeza. Assim, os indicados são as versões mais baixas, lisas, sem franjas e relevos.

– Dormitórios: com um fluxo menor de pessoas, os tapetes aveludados ou felpudos são bem-vindos, uma vez que corroboram para a sensação de comodidade que o ambiente deve transmitir. Pensando na hora de levantar-se, eles vão muito bem ao lado da cama.

– Cozinha: bastante frequentada pelos moradores, a arquiteta indica a escolha de tapetes resistentes, leves e de limpeza facilitada. No estilo passadeira, a fibra sintética é muito acertada, pois não absorve água, não cria umidade e não forma bolor.

– Banheiro: cumprem um papel muito importante, uma vez que, além de deixar o chão seco, podem evitar acidentes, como um escorregão ao sair do banho. Por isso, os antiaderentes são mais comuns. Pensando na decoração, a dica é optar por tapetes com o estilo do banheiro.

– Área externa: Júlia sinaliza o cuidado com a escolha para a disposição em varandas e quintais, por exemplo. Devem ser resistentes devido à incidência constante de luz e sol, bem como para suportar lavagens constantes. Boas opções são o sisal sintético e o vinil.

Medidas e proporções

Em salas de estar, os moradores podem abusar da criatividade na escolha do tapete. Basta que ele combine com a decoração | Projeto Liv’n Arquitetura

É fundamental que as dimensões da peça compreendem a parte debaixo dos móveis, atingindo assim quase que completamente a área total do ambiente ou, pelo menos, ultrapassando 20 cm dos mobiliários como sofás, poltronas e mesinhas laterais. “Quando um tapete fica estabelecido no centro da sala de estar, por exemplo, além do cômodo parecer pequeno, os moradores podem tropeçar com frequência ao circularem nesta área” explica a arquiteta.

Com relação à mesa de jantar, é essencial que ao movimentar as cadeiras o tapete não saia do lugar. Para tanto, normalmente Júlia considera uma medida de 70 cm (entre a beirada do tampo da mesa e o fim do tapete) para que morador e convidado possam puxar a cadeira e não movimentar o tapete. “É muito desconfortável quando o tapete embola durante esse movimento”, relata.

Passando para os quartos, o recomendado é que o tapete envolva cama, cabeceira e a mesa lateral. Todavia, é possível reduzir essa área, pois a ideia principal é dispor o tapete ao lado da cama.

Pets em casa

Para residências com animais de estimação, tapetes de polipropileno, suede, sarja e lona são excelentes por conta da higienização prática e durabilidade. Na manutenção diária, Júlia orienta a utilização de aspirador de pó e a retirada para lavanderia uma vez ao ano ou sempre que o tapete se apresentar muito sujo.

Sujou o tapete. E agora?

Ao cair algo sólido, a dica é retirar com cuidado, visto que se for uma substância pegajosa corre-se o risco de grudar na superfície do tapete. Com líquidos, Júlia aconselha pressionar com folhas de papel toalha e utilizar o material até perceber a absorção completa. Mas depois dessa etapa a mancha pode se fazer presente. “Em geral, para não ter erro, o melhor é empregar sabão líquido neutro com uma esponja macia ou um paninho. Mas é preciso realizar movimentos delicados, já que a força pode desconfigurar a fibra do tapete” alerta.

A profissional ainda faz uma sugestão a ser seguida ainda no momento da compra. “Sempre se informe com o vendedor ou o fabricante qual a melhor forma de limpeza, pois existem muitas variações e nem todos os materiais podem ter contato com a água ou umidade”. Em último caso, o melhor caminho é contratar lavanderias com profissionais especializados na retirada de manchas.

Sobreposição de tapetes e ambientes integrados

Em residências com o conceito de integração de ambientes, a sobreposição de tapetes é uma tendência que está super em alta. O recurso pode ajudar quando se tem uma planta diferente, em “L”, por exemplo, deixando os cômodos mais descontraídos. “Essa também é uma maneira de economizar, já que os tapetes menores são mais baratos e, quanto maior o tapete, o custo pode subir exponencialmente. Nessa conta, dois tapetes menores costumam ficar mais acessível. Quando o morador já tem uma peça, é só partir em busca de outra para complementar”, esclarece. Para concluir, a instrução é que cores e desenhos conversem bem entre si.

Sobre Liv’n Arquitetura

Fundado em março de 2016 pela arquiteta Júlia Guadix, o escritório Liv’n Arquitetura tem como objetivo construir, junto aos clientes, um projeto original e personalizado, provocando uma mudança na casa e no estilo de vida de cada um. Com o lema “Vamos transformar o seu espaço no seu lugar favorito no mundo”, a equipe familiar, formada por Júlia e seu irmão Victor, já realizou mais de 22 projetos de reformas. Prezando pelo conforto e modernidade, a profissional é apaixonada pelo estilo simples, acolhedor e atemporal. Sendo assim, elementos como madeira, tijolo, cimento queimado, plantas, tons neutros com pontos de cores definem a maior parte de seu trabalho.

O nome “Liv’n” faz referência à palavra em inglês living, que significa “vivendo”. Seguindo essa concepção que o escritório busca realizar os sonhos dos clientes.

Av. Dr. Cardoso de Melo, 291, São Paulo – SP

(11) 94537 – 0101

www.livn.arq.br

Instagram: @livn.arq

 

 

Por Leonardo Sandoval

Imagem: Guilherme Pucci

 

 

Somos o Grupo Multimídia, editora e agência de publicidade especializada em conteúdos da cadeia produtiva da madeira e móveis, desde 1998.Informações, artigos e conteúdos de empresas e entidades não exprimem nossa opinião. Envie informações, fotos, vídeos, novidades, lançamentos, denúncias e reclamações para nossa equipe através do e-mail redacao@grupomultimidia.com.br ou entre em contato pelo (41) 3235.5015.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Arquitetura

A Revista USE é uma publicação inédita no Brasil sobre o design intrínseco nas mais variadas peças do mobiliário, decoração e artigos de desejo que traduzem nossa relação com o mundo e tudo o que nos cerca.

Portal - No portal vocês poderão conferir notícias atualizadas diariamente sobre o mundo da decoração, suas inovações e tendências.

Revista - Com publicação quadrimestral, a revista impressa reúne o que há de mais inusitado do mundo do design com distribuição em todo Brasil, tem duas versões: impressa e digital.

Revista USE. 2017 - Todos os direitos reservados.