SOCIAL
To Top

ICIB e Sesc SP lançam série sobre Lina Bo Bardi e outras personalidades italianas

Ao longo do mês de dezembro, transmissões online trazem olhares diversos sobre assuntos cotidianos e importantes figuras como Lina Bo Bardi, Luigi Pirandello e Emilio Villa

O Instituto Cultural Ítalo-Brasileiro (ICIB), por meio de sua revista cultural OBLÒ, apresenta em parceria com o Sesc São Paulo a série OBLÒ Contos e Encontros, Histórias Italianas com Sotaque Brasileiro. Lançada no mês de dezembro, a programação online inédita mergulha em diversos aspectos da cultura italiana por meio de importantes artistas e personalidades do país europeu.

São cinco programas, que passeiam por assuntos variados, da gastronomia à literatura, da arquitetura aos contos populares. Todos trazem um olhar curioso sobre temas cotidianos e sua relação com as artes – a história do carpaccio, por exemplo, passa pela culinária, pelas artes renascentistas e pelas vielas de Veneza. Além de pôr em foco personalidades como Lina Bo Bardi e sua Casa de Vidro, em São Paulo, Luigi Pirandello e suas viagens às Américas (Brasil incluso) e Emilio Villa, que colaborou com os concretistas Haroldo e Augusto de Campos e Décio Pignatari.

Esse olhar diverso já está expresso no próprio nome do programa – “oblò”, em italiano, significa “escotilha”. “O intuito é apresentar ‘visões’ diferentes sobre a cultura italiana e ítalo-brasileira. A OBLÒ é feita de ‘escotilhas’ que abrem paisagens inusitadas e representativas de vários pensares, num momento histórico em que a multiplicidade do olhar e a coexistência dessas diferenças tornam-se cada vez mais importantes”, explica Gabriele Frigerio, coordenador pedagógico do ICIB.

Os programas serão lançados em 8, 11, 15 e 18/12, sempre às 19h, e no dia 25/12, às 15h, nas redes sociais do ICIB. Logo após as exibições, ficarão permanentemente disponíveis no Sesc Digital (sescsp.org.br/sescdigital), a plataforma de conteúdos e acervos do Sesc São Paulo, e no site da OBLÒ (icib.org.br/oblo).

A programação inédita firma uma colaboração entre as duas instituições. “O Instituto Cultural Ítalo-Brasileiro tem quase o mesmo tempo de vida do Sesc, além disso, tem, desde a sua gênese, a vocação para os intercâmbios culturais entre Brasil e Itália. Em São Paulo, maior concentração de descendentes de italianos do Brasil, é mais do que importante mantermos uma “escotilha”, esta pequenina janela das embarcações, para que possamos nos abrir para as fantasias que permeiam tanto culturas tão amigas. É olhando por uma janela pequena que o mundo fica maior”, diz Danilo Santos de Miranda, diretor do Sesc São Paulo. “Nesse intuito de expandir o olhar para aspectos diversos da cultura e de ampliar o acesso a criações artísticas, é essencial a parceria do ICIB e o Sesc São Paulo”, diz Giuseppe d’Anna, vice-presidente do ICIB. “É por meio desses encontros que reforçamos a troca de saberes e amplificamos a potência da cultura.”

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO:

A Casa da Lina É de Vidro
QUANDO: 8 de dezembro, às 19h

Um loteamento da antiga Fazenda de Chá Muller Carioba, na região paulista do Morumbi, deu lugar ao primeiro projeto construído da arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi: a Casa de Vidro, um dos ícones do modernismo no país. Com uma fachada de vidro que parece flutuar sobre os pilares que a sustenta, o imóvel, erguido no início dos anos 1950, foi a residência do casal Lina Bo Bardi e Pietro Maria Bardi por mais de 40 anos e virou ponto de encontro de artistas.

Por meio de um passeio nessa casa, o episódio traz detalhes da obra e das reflexões de Lina Bo Bardi, um dos mais importantes nomes da arquitetura moderna, através fragmentos de cartas selecionadas pela doutora Anna Carboncini, que integra a diretoria do Instituto Bardi – Casa de Vidro.

Renato Anelli, professor do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da USP em São Carlos e membro do Instituto Bardi, nos guia por esse percurso, trazendo detalhes da biografia da arquiteta e das peculiaridades de sua obra. São de Lina também os projetos de outros ícones paulistanos, como o Masp (Museu de Arte de São Paulo) e o complexo arquitetônico do Sesc Pompeia – feito a partir do restauro e da “reinvenção” da antiga Fábrica de Tambores dos anos 1930.

De Quando Pirandello se Apresentou no Municipal
QUANDO: 11 de dezembro, às 19h

Um dos maiores nomes da dramaturgia, considerado um inovador do teatro moderno, Luigi Pirandello teve uma relação profunda com o continente americano, que marcou tanto a sua obra quanto a sua vida pessoal. Sua filha Lietta morou em Santiago do Chile muitos anos, e o amor da sua vida, a atriz Marta Abba – uma paixão controversa e dolorida – viveu um longo período em Princeton, nos Estados Unidos.

E é por meio das cartas trocadas entre Pirandello e Marta Abba que este episódio vislumbra o elo misterioso que une a vida e a arte do dramaturgo italiano. O diretor Alvise Camozzi conversa com Pietro Frassica, professor de literatura italiana na Universidade de Princeton que teve acesso a essas correspondências e as revelou ao público nos anos 1980. Ele fala à OBLÒ sobre esse relacionamento e como ele afetou a dramaturgia pirandelliana (marcada por alegorias da existência), além de trazer algumas curiosidades sobre as vindas do autor à América. O programa também trata da experiência de Pirandello no Brasil: em 1927, ele passou por Rio de Janeiro e São Paulo, apresentando dez espetáculos com sua companhia, o Teatro D’Arte de Roma, na qual era dramaturgo e diretor.

Além de Frassica, participam deste episódio os convidados Michele Gialdroni, diretor do Istituto Italiano di Cultura di San Paolo, o ator Cacá Carvalho e o ator e diretor Emerson Danesi, assistente técnico do Sesc Consolação.

Carpaccio Não É Bife
QUANDO: 15 de dezembro, às 19h

Famoso prato de carne crua cortada em finíssimas fatias, o carpaccio mescla histórias da gastronomia e da pintura em meio aos labirínticos canais de Veneza. Arrigo Cipriani, dono do Harry’s Bar, que fica logo atrás da célebre praça San Marco, nomeou assim esse prato de sua criação porque a cor da carne remetia ao tom avermelhado das magníficas pinturas de Vittore Carpaccio, pintor veneziano que viveu entre os séculos XV e XVI. É a partir dessa história que o episódio, gravado em Veneza, faz um passeio pelas obras do pintor renascentista, que ajudam a contar a história da cidade italiana.

————————————————————————————————————————————————————

VEJA: Áreas gourmet protagonizam projetos de arquitetura e decoração

————————————————————————————————————————————————————

O diretor Alvise Camozzi caminha pelas vielas de Veneza, mostrando a relação entre a cidade e as obras de Carpaccio. Atrás de suas pinturas, descobrimos os segredos venezianos, do seu esplendor aos jogos de poder e intrigas. E, claro, sem se esquecer de algumas receitas tradicionais desse prato, que se inspirou na pintura e virou referência na gastronomia.

O pintor veneziano Gregorio Bacci Giagan e professor de estética e história da arte da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP Luciano Migliaccio são convidados deste programa.

Viva Villa
QUANDO: 18 de dezembro, às 19h

Encarregado de guiar o projeto de fundação do Masp, o Museu de Arte de São Paulo, o italiano Pietro Maria Bardi chegou à capital paulista acompanhado da arquiteta Lina Bo Bardi e também de um dos mais inquietantes artistas e intelectuais italianos do século XX, Emilio Villa. É do percurso ainda pouco conhecido de Villa que trata este episódio. Professor de estética e história da arte da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, Luciano Migliaccio nos conduz pela história dessa personalidade italiana, cuja trajetória diversa nos ajuda a compreender a história da arte contemporânea.

Além de poeta inovador, Villa colaborou com artistas do calibre de Mark Rothko, Marcel Duchamp e Mario Schifano. Esteve à frente dos movimentos da neovanguarda e do Grupo 63, foi biblista e grande estudioso de filologia paleogrega e semítica. No Brasil, construiu um diálogo artístico intenso com Haroldo e Augusto de Campos e Décio Pignatari, com quem desenvolveu fundamentos da poesia concreta. Ao lado de Lina Bo Bardi, ainda fundou a revista Habitat e concebeu o projeto popular do museu-escola de formação profissional, da Rua 7 de Abril, que antecedeu a abertura do Masp.

Luciano Migliaccio, professor de estética e história da arte da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, Andrea Lombardi, professor da Faculdade de Literatura da UFRJ, e Nayana Montechiari, mestranda em Letras Neolatinas da UFRJ, integram o programa e ajudam a contar a história de Villa.

Uma Bruxa Natalina: A Befana
QUANDO: 25 de dezembro, às 15h

Personagem do folclore italiano, a Befana é uma simpática bruxa que visita crianças na noite da Epifania (a madrugada de 6 de janeiro) e lhes entrega presentes natalinos. Ela foi uma das tantas figuras retratadas pelo escritor Gianni Rodari, um dos poucos autores modernos a marcarem todo o imaginário de um país. Rodari conseguiu transformar histórias cotidianas em viagens fantásticas, com fábulas e poemas para crianças ambientadas nas cidades e nos vilarejos do interior ou na realidade concreta da classe operária italiana do pós-guerra. Em sua escrita, as heroínas e heróis são meninas e meninos que superam seus problemas e conflitos do dia a dia com a força revolucionária da fantasia.

Em meio às celebrações do centenário de Rodari, a OBLÒ apresenta um programa inspirado no conto de Befana e na história do escritor e da sua produção literária. O episódio tem a participação de Michaella Pivetti, autora do livro “A Fantasia, o Design e a Literatura para a Infância”.

SOBRE O ICIB
O Instituto Cultural Ítalo-Brasileiro, ICIB é uma associação brasileira da sociedade civil, sem fins lucrativos, fundada nos anos 1950. Tem por escopo a realização de atividades educacionais e culturais, visando especificamente a intensificação do intercâmbio entre Brasil e a Itália. O ICIB é reconhecido pelo MAECI (Ministero degli Affari Esteri e della Cooperazione Internazionale) e pelo Consulado Geral da Itália, como Ente Promotore no trabalho de difusão da língua e cultura italianas.

SOBRE A OBLÒ
Revista cultural do ICIB, a OBLÒ – cujo nome, em italiano, significa “escotilha” – foi criada em 2020 em colaboração com a Scuola Italiana Eugenio Montale, o Instituto Bardi e a Livraria Italiana. Ela produz conteúdos originais para os amantes da cultura italiana e tem direção artística e de conteúdo do encenador Alvise Camozzi.

SOBRE O SESC DIGITAL
A presença digital do Sesc São Paulo vem sendo construída desde 1996, sempre pautada pela distribuição diária de informações sobre seus programas, projetos e atividades e marcada pela experimentação. O propósito de expandir o alcance de suas ações socioculturais vem do interesse institucional pela crescente universalização de seu atendimento, incluindo públicos que não têm contato com as ações presenciais oferecidas nas 40 unidades operacionais espalhadas pelo estado. Por essa razão, o Sesc apresenta o Sesc Digital, sua plataforma de conteúdo.

SERVIÇO
OBLÒ Contos e Encontros, Histórias Italianas com Sotaque Brasileiro
QUANDO: de 8, 11, 15 e 18 de dezembro, às 19h, e 25 de dezembro, às 15h
ONDE: Transmissão ao vivo pelo YouTube da OBLÒ (youtube.com/ObloCultural) e pelo Facebook do ICIB (facebook.com/icibcasadidante). Após as transmissões, os programas ficam disponíveis também na Plataforma Sesc Digital (sescsp.org.br/sescdigital) e no site da OBLÒ (icib.org.br/oblo)
Por Isadora Bertolini
Envie informações, fotos, vídeos, novidades, lançamentos, denúncias e reclamações para a equipe do Grupo Multi pelo WhatsApp 11 9 9511.5824, por e-mail no redacao@grupomultimidia.com.br ou entre em contato pelo (41) 3235.5015.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Acontece

A Revista USE é uma publicação inédita no Brasil sobre o design intrínseco nas mais variadas peças do mobiliário, decoração e artigos de desejo que traduzem nossa relação com o mundo e tudo o que nos cerca.

Portal - No portal vocês poderão conferir notícias atualizadas diariamente sobre o mundo da decoração, suas inovações e tendências.

Revista - Com publicação quadrimestral, a revista impressa reúne o que há de mais inusitado do mundo do design com distribuição em todo Brasil, tem duas versões: impressa e digital.

Revista USE. 2017 - Todos os direitos reservados.