SOCIAL
To Top

Carta branca para o movimento

A vida mais dinâmica desperta também a vontade de ter uma casa mais flexível. Para a arquiteta Cristiana Delpizzo, do escritório Delpizzo Arquitetura, o comportamento reflete o desejo de mudança, muito mais presente nos dias de hoje. E tem a ver com a liberdade de experimentar novas soluções, locais, cidades e layouts nos lares.

“O desapego torna-se essencial para uma vida cada vez mais arrojada. Com isso, o mobiliário da casa está se transformando. Fica mais leve, funcional e personalizado. A forma, a função e a qualidade são fundamentais para que este mobiliário seja útil, durável e que sirva ao seu propósito dentro da rotina. O fato da peça poder ser levada para vários espaços e adaptar-se para muitos usos também é uma postura sustentável. A casa contemporânea está sempre em movimento e o móvel deve acompanhar esta evolução”, comenta.

Fáceis de deslocar, estruturadas com materiais leves e duráveis, as peças versáteis também são resultado de um projeto de design pensado em todas as etapas de uso. Inclusive a possibilidade de mudança de casa ou viagem. Projeto Delpizzo Arquitetura

A mobilidade é característica cada vez mais decisiva na escolha dos móveis. Aliada à funcionalidade, que concentra mais de uma utilidade na mesma peça, tem sido a aposta de profissionais nos projetos de interiores. ” Interessa o móvel com várias finalidades, como por exemplo, um sofá com encostos móveis para configurar vários tipos de uso. Ou mesas de centro que podem servir para o trabalho ou laterais. ​M​esas de jantar que servem de mesa de trabalho ou aparadores quando colocadas em diferentes lugares”.

Curinga em todos os quesitos, a mesa Asti de Jader Almeida garimpada na Icon, atende os momentos mais intimistas. Pode ser usada junto ao sofá e também na varanda, para acomodar drinks, livros ou o que for necessário. Projeto Delpizzo Arquitetura

Porém, para que um móvel seja considerado versátil devem ser observados os materiais que o estruturam, elementos que facilitam o deslocamento sem danificar o piso e até a montagem e desmontagem da peça. “O bom design entra aí, pensando em todas essas etapas do projeto, não apenas a estética. Inovando em materiais duráveis e leves e prevendo que as mudanças de casa são cada vez mais frequentes. O deslocamento dos móveis também permite que seja feita uma limpeza mais eficaz, como também evita que paredes criem patologias pela falta de ventilação. A flexibilidade atende diversas necessidades”, pontua o designer.

Sobre a Delpizzo: O escritório Delpizzo Arquitetura, Interiores e Gestão de obra foi criado com o escopo de atender aos clientes de forma cada vez mais personalizada, visualizando a necessidade recorrente do mercado de adaptação para uma maior atenção ao cliente.  A arquiteta Cristiana Delpizzo, com mais de 20 anos de experiência na área, supervisiona a equipe de criação e desenvolvimento dos projetos arquitetônicos e projeto de interiores. E o sócio Giovani Delpizzo, administrador com especialização em gestão de obras e designer de interiores, é responsável pela administração dos projetos de interiores, especificação de materiais e coordenação da equipe de gestão de obra.

 

 

 

Por Luciana de Moraes

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Decoração

A Revista USE é uma publicação inédita no Brasil sobre o design intrínseco nas mais variadas peças do mobiliário, decoração e artigos de desejo que traduzem nossa relação com o mundo e tudo o que nos cerca.

Portal - No portal vocês poderão conferir notícias atualizadas diariamente sobre o mundo da decoração, suas inovações e tendências.

Revista - Com publicação quadrimestral, a revista impressa reúne o que há de mais inusitado do mundo do design com distribuição em todo Brasil, tem duas versões: impressa e digital.

Revista USE. 2017 - Todos os direitos reservados.