SOCIAL
To Top

Retrofit moderniza espaços valorizando a essência e importância histórica de edifícios

Arquitetos falam das vantagens do retrofit e da escolha de projeto de requalificação ser por meio de concurso

Referência no hipercentro de Belo Horizonte, o complexo predial do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial em Minas Gerais – Senac BH, localizado na Rua dos Tupinambás e que atualmente abriga o Centro de Educação Profissional (CEP), é um ícone. Seus dois blocos foram construídos na década de 1970 e totalizam 10.125,75 m² de área construída, onde, atualmente, comportam quase 1,5 mil alunos por turno dos cursos livres e técnicos, além de graduação e MBA da instituição integrada ao Sistema Fecomércio-MG.

Com tamanha imponência e importância histórica e afetiva para os belorizontinos, os edifícios vão passar, em breve, por uma completa requalificação, cujo processo se encontra em fase de escolha para o projeto, por meio de um concurso realizado em parceria com o Instituto dos Arquitetos de Minas Gerais (IAB-MG).

No desafio de melhoria das infraestruturas interna e externa – o programa arquitetônico vai contemplar os ambientes educacionais do local como cozinhas didáticas, laboratórios, salas de aula, estúdio, entre outros – um outro desafio se sobrepõe: obter como resultado um espaço que se aproxime ainda mais dos cidadãos que transitam diariamente pelo centro da cidade.

Para o arquiteto e urbanista, sócio da GSR Arquitetos e coordenador do site concursosdeprojeto.org, Fabiano Sobreira, modernizar o antigo e inserir novas funcionalidades, materiais e equipamentos, além da valorização do patrimônio, do aumento da sua vida útil e da melhora na qualidade de vida dos usuários do espaço retrofitado, traz por si só dinamismo aos centros urbanos. “Acredito que na perspectiva de renovar as funções, para que elas possam abrigar atividades que dinamizem os centros urbanos é que se pode destacar a importância de requalificação de um edifício histórico na área central de Belo Horizonte, para abrigar atividades de educação e encontro”, diz. “É preciso promover espaços que estimulem a vida nos centros urbanos e acredito que esse seja um dos desafios desse projeto”, completa.

O também arquiteto e urbanista e professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP (FAU-SP), Alvaro Puntoni, corrobora. “Podemos imaginar uma expansão, um adensamento, mas no sentido inverso, de fora para dentro, para essa área dotada de significados e infraestruturas”, diz.

REQUALIFICAR O ANTIGO COM ABERTURA PARA O FUTURO

Além da atualização geral das instalações da unidade e da aproximação do local com o público em geral, o retrofit do conjunto de edifícios também visa propiciar o conceito de anytimeanywhere learning (“a qualquer hora, em qualquer lugar, aprendendo”, em livre tradução), introduzindo modernidade ao antigo, com abertura para mudanças que virão com o passar do tempo. A biblioteca, o restaurante e o bar, sendo espaços de acesso livre ao público, serão o elo do cidadão do entorno ao espaço interior do Senac, de forma natural.

Para os arquitetos, o retrofit deve permitir flexibilidade e atemporalidade, tornando a edificação mais resiliente, isto é, adaptável às mudanças que o futuro pode trazer, e estabelecendo um diálogo entre a edificação e a sociedade.

“É preciso compreender o que é o espaço de aprendizado do presente e do futuro para que o ambiente a ser projetado possa abrigar as dinâmicas contemporâneas de aprendizagem. Em um contexto em que o acesso aos conteúdos é cada vez mais virtualizado e descentralizado, o espaço de aprendizado tende a se transformar cada vez mais em um lugar de encontro e de trocas, portanto um espaço ativo, e não apenas o ambiente passivo, de recepção de informações”, afirma Sobreira.

“Um projeto de retrofit dessa magnitude, de dois edifícios integrais, é uma oportunidade rara. Trata-se de uma ótima oportunidade para que possamos caminharmos juntos,estabelecer um diálogo e podermos colaborar com o avanço da nossa arquitetura”, destaca Puntoni.

——————————————————————————————————————————————————————————

VEJA: Saccaro inaugura loja na praia de Boa Viagem, em Recife

——————————————————————————————————————————————————————————

CONCURSO CEP SENAC ENTRA NA SUA RETA FINAL DE INSCRIÇÕES

As inscrições para o concurso público nacional de anteprojeto de arquitetura para seleção da melhor proposta de requalificação do complexo de edifícios da unidade central do Senac de Belo Horizonte (blocos 1 e 2) encerram-se no dia 15 de fevereiro. E o prazo para envio dos trabalhos foi estendido para o dia 18 do mesmo mês.

As bases do edital estão disponíveis no site www.concursoarquiteturasenacbh.com.br. Podem participar profissionais, individualmente ou na qualidade de responsável técnico de sociedade/empresa, de prestação de serviços de arquitetura e urbanismo.

Essa é a primeira vez que o Senac em Minas lança edital, na modalidade de concurso, para requalificação arquitetônica, uma oportunidade imperdível para os profissionais da área. “Os concursos de arquitetura são os meios mais democráticos (tanto na perspectiva da profissão quanto da sociedade) para a escolha de projetos. Além disso, permitem a antecipação e o debate sobre as respostas potenciais a um problema complexo. O concurso dá transparência e debate público ao processo, além da qualidade do projeto resultante. Não vejo outro meio de alcançar a qualidade esperada pelo SENAC: o concurso público de arquitetura é o caminho mais apropriado, sempre”, afirma Sobreira.

A oportunidade de democratizar o acesso a um projeto de tamanha importância também “O concurso de arquitetura é um instrumento de acesso ao trabalho público. Deveria ser sempre assim. Defender o concurso de arquitetura é, neste momento delicado em que vivemos, defender a democracia”, destaca Puntoni.

A presidente do IAB-MG, Maria Elisa Baptista, avalia a relevância de um projeto dessa grandeza ser escolhida por meio de um concurso público nacional. “O IAB tem refletido bastante nos últimos anos sobre os concursos porque, sem dúvida alguma, trata-se de uma das formas mais interessantes e democráticas para se propor, projetar e alterar qualquer coisa em um edifício ou em uma cidade. Além disso, sabemos que existe toda uma equipe comprometida em escolher, com muito cuidado, alternativas que se encaixam no programa arquitetônico, com propósitos muito bem desenhados, esclarecidos e articulados. Do outro lado temos um júri, que também tem papel preponderante de escolher aquilo que será o melhor projeto”, destaca. “Contar com projetos de colegas de todo o Brasil é uma riqueza para Belo Horizonte e uma troca de conhecimentos extraordinária”, finaliza.

SOBRE O SENAC EM MINAS

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) é uma instituição de direito privado focada na educação profissional na área de comércio de bens, serviços e turismo. São oferecidos cursos de qualificação, cursos técnicos, graduação (bacharelado e tecnólogo) e de pós-graduação, nas modalidades presenciais e a distância. Além disso, o Senac promove atividades de extensão, como palestras, oficinas e workshops.

Integrada ao Sistema Fecomércio-MG, Sesc e Senac, a instituição investe em qualidade, inovação e tecnologia, seguindo um dos mais rigorosos critérios existentes: o do mercado de trabalho. A instituição certificada pela norma internacional NBR ISO 9001, que atesta a gestão da qualidade dos serviços prestados, atendendo aos anseios de seus alunos e a responsabilidade com os custos, eficiência e satisfação de clientes e funcionários. O Senac em Minas possui 40 unidades físicas, além de 12 carretas-escola, o SenacMóvel.

SOBRE O IAB

O Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), fundado no Rio de Janeiro em 1921, é a mais antiga das entidades brasileiras dedicadas à arquitetura, ao urbanismo e ao exercício da profissão. Tem por finalidade congregar os arquitetos brasileiros para a defesa da profissão e para o desenvolvimento dos profissionais da Arquitetura e do Urbanismo, em todos os seus campos de atuação. Desenvolve suas atividades como entidade profissional e cultural, representando os arquitetos junto aos poderes públicos e às entidades culturais e técnicas, contribuindo para a defesa do patrimônio cultural nacional. IAB não tem fins lucrativos e sua principal bandeira é a realização de concursos públicos para garantir a excelência para as obras públicas, garantindo qualidade e maior transparência no uso dos recursos disponíveis. Tal agenda tem o apoio da UNESCO.

No estado, desde 1943, o IAB-MG constrói uma trajetória que acompanha o crescimento e desenvolvimento da arquitetura, das artes e da cultura. Em 2021, o IAB completa 100 anos.

 

 

Por Manuel Marçal

Imagem: Divulgação

 

 

Somos o Grupo Multimídia, editora e agência de publicidade especializada em conteúdos da cadeia produtiva da madeira e móveis, desde 1998. Envie informações, fotos, vídeos, novidades, lançamentos, denúncias e reclamações para nossa equipe através do e-mail redacao@grupomultimidia.com.br ou entre em contato pelo (41) 3235.5015.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Arquitetura

A Revista USE é uma publicação inédita no Brasil sobre o design intrínseco nas mais variadas peças do mobiliário, decoração e artigos de desejo que traduzem nossa relação com o mundo e tudo o que nos cerca.

Portal - No portal vocês poderão conferir notícias atualizadas diariamente sobre o mundo da decoração, suas inovações e tendências.

Revista - Com publicação quadrimestral, a revista impressa reúne o que há de mais inusitado do mundo do design com distribuição em todo Brasil, tem duas versões: impressa e digital.

Revista USE. 2017 - Todos os direitos reservados.