SOCIAL
To Top

Peseiras: profissionais da Meet Arquitetura explicam como utilizá-las na composição do dormitório

Sócias à frente do escritório, a designer de interiores Roberta Saes e a arquiteta Flávia Nobre relacionam todos os detalhes que envolvem essa escolha para o projeto

Neste projeto, a manta peseira acompanha a paleta de tons de cinza escolhida pelas profissionais da Meet Arquitetura para a elegância e o aconchego do dormitório do casal

Pensado com muito carinho, o décor do quarto precisa ser muito bem planejado. Um dos itens do décor que contribuem para a atmosfera de requinte e bem-estar são as peseiras. Discretas, na maioria dos casos presente como mantas, os acessórios não são apenas complementos ou detalhes: sempre aos pés da cama, a proposta é prover um lado estético e, ao mesmo tempo, praticidade no dia a dia dos moradores.

A peseira é ideal para aqueles momentos que você resolve descansar em algum horário diurno, porém não quer desarrumar toda a cama! Você pode puxá-la para se aquecer sem precisar tirar edredom, lençol e os demais elementos que fazem parte da sua roupa de cama”, explica a profissional Flávia Nobre, arquiteta do escritório Meet Arquitetura.

Para elucidar as dúvidas sobre o seu uso, Flávia, em companhia de sua sócia, a designer de interiores Roberta Saes, trabalharam em um roteiro que aborda como incorporar a peseira no projeto do dormitório.  Confira os tópicos a seguir:

Combinação

De acordo com a especialista Roberta Saes, a proposta é que a peseira combine não apenas com o enxoval de cama, como também com a ambientação e o décor do quarto. “É muito importante que ela converse com todos os componentes para não transmitir a sensação de um tecido solto. Sem dúvidas, se não for planejada, a peça pode passar essa sensação”, conta a designer de interiores.

Praticidade

Mesmo se tratando de um item decorativo, isso não quer dizer que a peseira não oferecerá funcionalidade, não é mesmo? Por isso, as profissionais da Meet Arquitetura destacam que ela é indicada sem restrições, fazendo bonito em todos os tipos de dormitórios. “Quando pensamos nos detalhes finais do projeto, a peseira não pode faltar, pois atua como um complemento muito gostoso naquela soneca durante o dia. O descanso é perfeito com a presença do item ali à disposição do morador”, sugere Flávia.

Neste dormitório utilizado como quarto de hóspedes, as profissionais inseriram as peseiras com o objetivo de deixar o espaço mais aconchegante para as futuras visitas.

——————————————————————————————————————————————————————————

VEJA: Arte e Memória Paranaense: Instituto Montes Ribeiro recebe homenagem da Assembleia Legislativa do Paraná

——————————————————————————————————————————————————————————

Estilo e materiais

O estilo de peseiras pode variar bastante e muito disso vem também do material que são produzidas. No caso das clássicas de tecido, as profissionais afirmam que as de linho são ótimas, assim como aquelas produzidas em tricô, maxi tricô, crochê e pelo sintético, entre outros materiais.

Segundo Roberta Saes, para quem gosta de uma atmosfera artesanal, as peseiras de crochê ou cashmere trazem um ar sofisticado para o quarto. Para Flávia, o linho é seu o favorito por ser um tecido nobre, leve e que se adequa às diversas épocas do ano.

Um outro estilo de peseira que também é bastante empregado em dormitórios é a peseira de banco. Posicionado aos pés da cama, o móvel pode ser utilizado como apoio para edredons e travesseiros quando a cama é desfeita, como também para dar apoio aos moradores no momento de vestir um sapato e meias, entre outras utilidades.

Neste dormitório, a peseira foi pensada para complementar o visual do projeto, como para dar suporte ao morador

Tamanho/altura

Para quem deseja comprar uma peseira que tenha um uso além do decorativo, é recomendado que a escolha do tecido seja um pouco maior que a largura da cama, deixando a manta cair pelas laterais. “Com a peseira maior é possível que o morador cubra seu corpo por completo na cama. Agora, se o desejo for apenas evidenciar um detalhe, o caminho é adotar uma única faixa de tecido”, detalha FláviaNo caso do banco, a sugestão é que apresente largura semelhante à da cama.

Sobre o escritório Meet Arquitetura:

Nascido do desejo de encarar desafios e inovar, o escritório Meet Arquitetura foi fundado pela designer de interiores Roberta Saes e a arquiteta Flávia Nobre, amigas e profissionais apaixonadas pelo que fazem.

O trabalho é estruturado pela busca de uma arquitetura única, que consiga alinhar os desejos do cliente com a assinatura Meet Arquitetura. Seus projetos envolvem altíssima competência técnica, soluções diferenciadas, criatividade e personalização. A atuação da dupla é pautada na busca pelas principais tecnologias do mercado, alinhando o funcional com beleza e a solidez em cada resolução adotada.

@meet.arquitetura

 

 

 

Por Mayara Grosso

Imagens: Henrique Ribeiro

 

 

Somos o Grupo Multimídia, editora e agência de publicidade especializada em conteúdos da cadeia produtiva da madeira e móveis, desde 1998. Envie informações, fotos, vídeos, novidades, lançamentos, denúncias e reclamações para nossa equipe através do e-mail redacao@grupomultimidia.com.br ou entre em contato pelo (41) 3235.5015.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Design

A Revista USE é uma publicação inédita no Brasil sobre o design intrínseco nas mais variadas peças do mobiliário, decoração e artigos de desejo que traduzem nossa relação com o mundo e tudo o que nos cerca.

Portal - No portal vocês poderão conferir notícias atualizadas diariamente sobre o mundo da decoração, suas inovações e tendências.

Revista - Com publicação quadrimestral, a revista impressa reúne o que há de mais inusitado do mundo do design com distribuição em todo Brasil, tem duas versões: impressa e digital.

Revista USE. 2017 - Todos os direitos reservados.