SOCIAL
To Top

Iluminação ecológica e com design valoriza os ambientes hoteleiros

Decoração inusitada e moderna diferencia uma hospedagem da outra

Os projetos de decoração dos inúmeros ambientes hoteleiros normalmente são pensados para encantar o hóspede para que ele se sinta bem e tenha vontade de retornar durante uma outra viagem. Normalmente, o visitante quer ter algo diferente da sua própria residência, mas ao mesmo tempo com o mesmo conforto. A ideia é fazer o turista se sentir em casa sem ser clichê! Para tanto, é preciso ficar atento à iluminação, não somente nos quartos, mas também na recepção e nos demais ambientes internos e externos. É preciso pensar em acolhimento, aconchego, conforto, praticidade, design e beleza.

Não há um padrão preestabelecido, mas é necessário que cada objeto selecionado acompanhe o estilo escolhido para esta ambientação. Mesclar e agregar modernidade, criando algo inusitado, é o grande diferencial nesses ambientes, pois o viajante não quer encontrar a mesma – ou semelhante – arquitetura ou ornamentação em todos hotéis que visitar, independentemente da cidade ou do país onde for. Já basta a monotonia dos ambientes corporativos e dos locais frequentados nas rotinas do dia a dia.

Se há algo que faz muita diferença nos ambientes hoteleiros é a iluminação. Sem isso o local pode ficar chato, carregado e muito sem graça. A luminosidade valoriza ou não o ambiente e pode transformar a atmosfera, tornando-a mais aconchegante e intimista. Sempre é bom lembrar que ambientes grandes exigem objetos proporcionais e impetuosos quanto ao tamanho. Um bom exemplo disso são os abajures Nice e Paris do design Maurício D’Ávila, da Geo Luz&Cerâmica, criados especialmente para ambientes como os de hotéis.

No hall de entrada, no restaurante e até mesmo nos corredores, os lustres e pendentes são os protagonistas da ambientação. “Esses objetos chamam a atenção não somente pela luminosidade, mas pelo design, cor e ornamentação com os demais detalhes de decoração, como sofás, tapetes, entre outros”, explica D’Ávila. Outras peças do premiado designer brasileiro indicadas para quartos, halls de entrada, áreas de convívio – de hotéis, resorts ou pousadas – são os abajures Buriti, Cedro, Jatobá e, para área externa, o abajur e luminária de piso Cancun.

A durabilidade e a facilidade para manutenção e limpeza dessas luminárias devem ser levadas em consideração, pois, com o tempo, algumas matérias podem se desgastar e mudar de cor. Uma escolha assertiva pode ser a cerâmica, que sempre esteve presente na ornamentação de ambientes, porém, atualmente, ela é muito mais valorizada e já virou tendência na decoração. Mas, além do aspecto estético, ela é de fácil manutenção, não inflamável, antialérgica, inoxidável e possui uma vida útil muito longa, sem sofrer grandes desgastes com o tempo. Versátil, é também um dos materiais mais resistentes que existe, além de ser ecológica.

 

 

 

Por Elisama Reis

Imagens: Divulgação

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Design

A Revista USE é uma publicação inédita no Brasil sobre o design intrínseco nas mais variadas peças do mobiliário, decoração e artigos de desejo que traduzem nossa relação com o mundo e tudo o que nos cerca.

Portal - No portal vocês poderão conferir notícias atualizadas diariamente sobre o mundo da decoração, suas inovações e tendências.

Revista - Com publicação quadrimestral, a revista impressa reúne o que há de mais inusitado do mundo do design com distribuição em todo Brasil, tem duas versões: impressa e digital.

Revista USE. 2017 - Todos os direitos reservados.