SOCIAL
To Top

Casa ganha design inovador e materiais naturais

Assinada pelo escritório Arkitito, a residência Murupi é prática, convidativa e aconchegante

Localizada no bairro Alto de Pinheiros, em São Paulo, a residência Murupi, assinada pelo escritório Arkitito, deixa uma incógnita na cabeça das pessoas. A fachada inteiramente cega esconde a face dos fundos que, em contrapartida, se abre para a paisagem arborizada. Com formato inovador e pouco utilizado, o topo da casa tem forma triangular, uma bela varanda e um pé-direito imponente.

A casa sofreu uma reforma completa, explorando materiais para evidenciar cada volume que compõe a edificação. Além disso, Chantal e Tito Ficarelli, arquitetos do Arkitito, contam que começaram a se envolver com o projeto arquitetônico da Residência Murupi antes mesmo de desenhá-lo, já que ajudaram na escolha do imóvel. Os clientes queriam uma casa prática e convidativa, além de ter uma vista privilegiada, e todas essas características foram vislumbradas pelos arquitetos numa antiga residência da rua Murupi.

—————————————————————————————————————————————————————

VEJA: Exposição ‘Casas do Brasil: conexões paulistanas’ apresenta a partir de outubro no MCB modos de morar de grande parte dos paulistanos

—————————————————————————————————————————————————————

Construída há mais ou menos 60 anos atrás, a edificação era excepcionalmente escura e tinha um programa bem diferente do que os moradores gostariam. Mesmo com a necessidade de realizar uma reforma significativa, os profissionais elegeram a antiga residência por conta de uma condição: o declive da rua oferecia uma vista maravilhosa nos fundos do terreno. “A ideia era trabalhar a arquitetura de uma forma que pudéssemos aproveitar esse cenário e aquele espaço aéreo da melhor forma possível”, explica Chantal.

O que restou da casa original foi a fundação e o muro de arrimo que cerca o andar de baixo. O telhado de duas águas – que já existia, mas sequer aparecia – foi totalmente refeito com forro de madeira compensada e, assim, tornou-se um dos maiores destaques do projeto.Ao optarem pela madeira no telhado, os arquitetos mantiveram uma paleta de materiais naturais com o objetivo de dar unidade ao conjunto.

Assim, a fachada da rua foi revestida de placas cimentícias feitas sob medida; as laterais, de plaquetas de tijolos; enquanto a dos fundos se abre para a vista através do vidro que segue encaixado nas esquadrias de alumínio. Além disso, o pórtico que marca o pé-direito duplo do estar recebeu acabamento em cimento queimado.

Toda a parte metálica da casa, assim como os muros externos, foram pintados em marrom escuro, cuja tonalidade lembra outro material natural: o aço corten. Junto ao desenho de pedras no chão, essa cor destaca a vegetação que vai se desenrolando desde a entrada até o deck da piscina.Já o interior da Residência Murupi ganhou um tratamento mais neutro, para garantir que os ambientes tenham mais claridade.

Outra mudança significativa na casa existente foi em relação ao layout. Segundo Chantal, a residência precisava funcionar tanto para o dia a dia dos moradores quanto para as festinhas com família e amigos.

Para que uma função não anulasse a outra, os arquitetos fugiram dos programas convencionais e aplicaram aquilo que Tito chama de “planta inventada”. Tirando proveito da declividade do lote, os profissionais dividiram os ambientes em dois níveis, de modo que a área íntima ficasse no térreo (nível da rua) e a social/lazer ocupasse a parte debaixo – antes usada como estacionamento e área de serviço.

No entanto, o que mais chama a atenção é a disposição de cada ambiente. Tito considera o andar de cima como o apartamento dos moradores, pois acomoda o essencial: três suítes, home office disfarçado de sala íntima e cozinha anexa à sala de jantar. A cozinha também vem com um design diferenciado, integrando o balcão para refeições rápidas na ilha do cooktop, fazendo o formato em L. Os móveis planejados a da Florense D&D Shopping na paleta mais escura traz muita sofisticação e faz um contraponto na bancada cinza claro. Uma parede entre à sala intima e a cozinha dá privacidade ao local.

Por outro lado, o andar inferior, cujo acesso pode ser feito pelo corredor lateral, faz as vezes de salão de festas, já que desfruta de uma sala de TV, sala de recepção sob pé-direito quase triplo, espaço gourmet e amplo jardim.

Destaque neste andar, a área gourmet conta com 20 m² e recebeu uma decoração acolhedora e versátil, que faz do local um espaço tranquilo para se passar o tempo. Um dos destaques é a parede de tijolinhos marrom. O revestimento abre margem para uma paleta tons terrosos, que aquece e aconchega o ambiente.  O mesmo tom, inclusive, aparece nos móveis planejados da Florense D&D Shopping e na luminária.

Serviço

Arkitito

@arkitito

www.arkitito.com

Florense D&D Shopping

www.florense.com.br

@florenseded

 

 

Por Bruna Godoy | MD assessoria

Imagem: Evelyn Muller

 

 

 

Envie informações, fotos, vídeos, novidades, lançamentos, denúncias e reclamações para a equipe do Grupo Multi pelo WhatsApp 11 9 9511.5824, por e-mail no redacao@grupomultimidia.com.br ou entre em contato pelo (41) 3235.5015.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Arquitetura

A Revista USE é uma publicação inédita no Brasil sobre o design intrínseco nas mais variadas peças do mobiliário, decoração e artigos de desejo que traduzem nossa relação com o mundo e tudo o que nos cerca.

Portal - No portal vocês poderão conferir notícias atualizadas diariamente sobre o mundo da decoração, suas inovações e tendências.

Revista - Com publicação quadrimestral, a revista impressa reúne o que há de mais inusitado do mundo do design com distribuição em todo Brasil, tem duas versões: impressa e digital.

Revista USE. 2017 - Todos os direitos reservados.