SOCIAL
To Top

Ana Yoshida responde as 5 principais dúvidas sobre ladrilho hidráulico

Da escolha à manutenção, a arquiteta dá dicas para usá-lo com originalidade em casa

Esse revestimento dominou os lares brasileiros, principalmente as cozinhas. Feito artesanalmente, ele pode ser customizado e costuma ganhar diversas cores, trazendo um efeito rústico e, ao mesmo tempo, contemporâneo. “O ladrilho hidráulico é um material versátil, está em alta na arquitetura e pode cobrir tanto piso como parede”, fala a arquiteta Ana Yoshida, do escritório Ana Yoshida Arquitetura e Interiores. Habituada a usá-lo nos projetos, Ana enfatiza bastante o diferencial colorido como uma razão para a escolha. Para adotá-lo sem medo, a arquiteta responde às principais perguntas sobre esse revestimento único.

1. Onde encontro o ladrilho hidráulico?

Normalmente, em homecenters ou lojas específicas nesse tipo de acabamento. No escritório, buscamos os ladrilhos em empresas, como Brasil Imperial, Ladrilar, Decortiles, Colormix e Dalle Piagge, entre outras”, conta a arquiteta.

2. Porque ele é tendência?

O ladrilho hidráulico é despojado, carregando consigo um pouco do estilo industrial por ter composição cimentícia. Esse é um dos motivos pelos quais se tornou tendência. A procura por ambientes descontraídos e a perda do medo de ousar na cor também influenciaram esse momento. E melhor ainda: hoje em dia, é possível encontrá-lo em todas as faixas de preço.

3. Onde posso usá-lo?

Essa é uma vantagem desse revestimento, que pode estar tanto em piso como paredes, cobrindo até os lugares mais diferentes. As bancadas se tornam a atração dos ambientes gourmet quando coloridas com os ladrilhos, assim como banheiros, varandas e até salas de jantar. “Integrar piso e bancada no ambiente personaliza o projeto de maneira muito criativa”, recomenda Ana Yoshida. Neste apartamento, ela usou o modelo Bandeirinha, uma colaboração de Marcelo Rosenbaum com a empresa Brasil Imperial. As peças criam uma faixa multicor entre o piso de madeira, da cozinha à sala de jantar. Elas sobem pelo centro da parede e são ladeados pelas faixas de espelhos.

4. Ele é fácil de instalar?

A resposta é sim! “Sua instalação costuma ser simples, bastante similar à de qualquer revestimento com argamassa. É importante observar que o ladrilho hidráulico conta com uma espessura maior, de 2 cm. Por isso, demanda-se um pouco mais atenção na hora da colocação das peças”, explica Ana.

5. Como é feita a manutenção?

Para o ladrilho hidráulico, recomenda-se a aplicação de resina hidrofugante após a instalação. O material ajuda a manter as características do produto. Depois disso, a limpeza fica fácil, basta um pano úmido no dia a dia. Atenção: esse revestimento é um aglomerado de cimento e não é indicado usar outros tipos de produto em sua superfície.

Sobre Ana Yoshida Arquitetura e Interiores   
Para explicar o portfólio atual e moderno da jovem arquiteta paulistana Ana Yoshida, com escritório desde 2008, é preciso ir além da formação em arquitetura e urbanismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Experiências com comunicação visual de lojas, cenografia de festas e eventos, e a paixão pela dança, que ela traz desde a infância, ajudam a compor o caldeirão de ideias que dá forma aos projetos de decoração e interiores cheios de bossa, estilo, personalidade e elegância.

Tel. (11) 3477-7326

www.anayoshida.com.br

 

 

 

 

Por Débora Fernandes

Imagens: Sidney Doll

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Decoração

A Revista USE é uma publicação inédita no Brasil sobre o design intrínseco nas mais variadas peças do mobiliário, decoração e artigos de desejo que traduzem nossa relação com o mundo e tudo o que nos cerca.

Portal - No portal vocês poderão conferir notícias atualizadas diariamente sobre o mundo da decoração, suas inovações e tendências.

Revista - Com publicação quadrimestral, a revista impressa reúne o que há de mais inusitado do mundo do design com distribuição em todo Brasil, tem duas versões: impressa e digital.

Revista USE. 2017 - Todos os direitos reservados.